CONTRATAÇÃO:
O Médico Veterinário tem sua remuneração regulada pela Lei 4.950-A de 22-04-1966, cujo cálculo deverá ser elaborado conforme sua jornada de trabalho, sendo:

1 – Para jornada de até seis horas diárias sua remuneração não deverá ser inferior a seis salários mínimos nacionais;
2 – Para jornadas maiores que seis horas deverá ser aplicado o adicional de 25% para o período que exceder a sexta hora de trabalho;
3 – Quando a atividade expõem o profissional a agentes insalubres, deverá através de perícia médica, ser avaliado o nível de exposição para determinar o grau de insalubridade a ser aplicado de acordo com as súmulas do TST.

SALÁRIO MÍNIMO PROFISSIONAL:
O salário mínimo profissional dos Médicos Veterinários é fixado nos termos da Lei 4.950/A de 1966.
É dever das entidades representativas de classe, dos Sindicatos e da Sociedade defender e lutar por um salário maior que o mínimo profissional. Recebemos denúncias e informações sobre o descumprimento do salário mínimo profissional, para que possamos atuar em prol do trabalhador e oficiar o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) por competente fiscalização.
Em razão do novo salário mínimo, a partir de Janeiro/2019, a seguir, demonstramos como calcular o salário da categoria profissional dos Médicos Veterinários, conforme a Lei 4.950 – A, de 22/04/66:

1) Para uma jornada de seis horas diárias, (6 x o salário mínimo de R$ 1.212,00) é = R$ 7.272,00 por mês, no ano de 2022;

2) Para uma jornada de 07 (sete) horas diárias, (R$ 7.272,00 ÷ 180 horas = a R$ 40,40 por hora normal de trabalho). Acrescenta-se 25%, à hora normal, para obter-se o valor de uma hora extra, o que é igual a R$ 50,50 x 30 (o equivalente à uma hora extra por dia, considera-se o mês de 30 dias, o que é = R$ 1.515,00 + R$ 7.272,00, correspondentes às seis horas normais diárias) totaliza R$ 8.787,00 por mês;

3) Para uma jornada de 08 (oito) horas diárias, o que exige duas horas extras por dia, que soma 60 horas no mês x R$ 50,50 = R$ 3.030,00 + R$ 7.272,00 correspondentes às seis horas normais, totaliza R$ 10.302,00 por mês;

R$ 7.272,00 + R$ 3.030,00 = R$ 10.302,00 (dez mil trezentos e dois reais ) por mês;

3.1 Para jornada de 08 (oito horas/dia) fixada no contrato de trabalho (vide: art. 6º da Lei 4950-A/66):

R$ 1.212,00 x 6 hs = R$ 7.272,00
R$ 7.272,00 / 30 dias = R$ 242,40
R$ 242,40 / 6 hs = R$ 40,40
R$ 40,40 x 2h = R$ 80,80

R$ 80,80  x 1.25 = R$ 101,00
R$ 101,00x 30 dias = R$ 3.030,00
R$ 7.272,00 + R$ 3.030,00 = R$ 10.302,oo (dez mil trezentos e dois reais) por mês;

Para a Jornada de Trabalho de 5 (cinco) horas diárias, o piso salarial é de R$ 6.060,00;

Para a Jornada de trabalho de 4 (quatro) horas diárias, o piso salarial é de R$ 4.848,00;

Para a Jornada de Trabalho de 3 (três) horas diárias, o piso salarial é de R$ 3.636,00;

Para a Jornada de Trabalho de 2 (duas) horas diárias, o piso salarial é de R$ 2.424,00;

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Caso o contrato de trabalho firmado fixa jornada de 06 horas/diárias, 07 horas/diárias ou 08 horas/dia, as horas que ultrapassam a carga horária fixada em contrato serão consideradas horas extras, sendo o valor destas acrescido de 50% (cinqüenta por cento), conforme o art. 7º, inciso XVI, da Constituição Federal de 1988, (vide: art. 3º, Parágrafo único da Lei 4.950-A de 1966).

NO CASO DE JORNADA INTERMITENTE, O SALÁRIO HORA NUNCA SERÁ INFERIOR A R$ 40,40 (HORA NORMAL).

HORAS EXTRAS EXCEDENTES SERÃO CALCULADAS DE ACORDO COM A LEI 4.950-A NO VALOR UNITÁRIO DE R$ 50,50.

* HORA NOTURNA: Lei 4950-A/66 – Art. 7º A remuneração do trabalho noturno será feita na base da remuneração do trabalho diurno, acrescida de 25% (vinte e cinco por cento).

** VERIFICAR O DIREITO DE ADICIONAL POR INSALUBRIDADE CONFORME A CLT – NECESSÁRIO LAUDO TÉCNICO PARA DEFINIÇÃO DE GRAU DE RISCO E EXPOSIÇÃO A AGENTES NOCIVOS À SAÚDE.

*** CONTRATOS DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA DEVEM SER NEGOCIADOS COM BASE NO SALÁRIO MÍNIMO PROFISSIONAL EM CORRESPONDÊNCIA COM A RESPECTIVA JORNADA DE TRABALHO SEMANAL

 

DOWNLOADS:

ico_pdf Nota Técnica 11/2010

ico_pdf Nota Técnica 021/2009

ico_pdf Nota Técnica 201/2009

ico_pdf Nota Técnica 202/2009

ico_pdf Consolidação das Leis do Trabalho

ico_pdf Instrução Normativa 01-08

ico_pdf Lei 4.950-A – Salário Mínimo Profissional

 

Lei 5.517/68 – Dispõe sobre o exercício da Medicina Veterinária

Decreto 64.704/69 – Regulamenta a profissão de Médico Veterinário e dos CRMV/CFMV

 

TABELA DE HONORÁRIOS 2020:

            Ofício 02.2020 Salário M – BA (2)

 

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2014:

ACT SEMEVE 2014

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2015:

ACT SEMEVE 2015

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2016:

ACT SEMEVE 2016

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2017:

ACT SEMEVE 2017

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2018:

ACT SEMEVE E SINDIMEV_BA

KL SERVIÇOS VETERINÁRIOS – UNIDADE ITAIGARA

  • ACORDOS COLETIVOS CELEBRADOS EM 2019:

SEMEVE- ACORDO COLETIVO DE TRAB. 2019 KL COM. E SER. VET- ACORDO COLETIVO DE TRAB. 2019

KL COM. E SER. VET- ACORDO COLETIVO DE TRAB. 2019

Twitter You tube Facebook Flickr Orkut
Sindicato dos Médicos Veterinários do Estado da Bahia - Sindimev-BA
Rua Marujos do Brasil, nº. 20, Térreo - Tororó - Salvador – Bahia - CEP: 40.050-030 - Fone: (71) 99601-7067
E-mail: sindimev@sindimev.org.br